Amazonas recebe ajuda por causa da estiagem

Dois dos quatro municípios do Amazonas em estado de calamidade pública por conta da estiagem terão até o fim desta semana postos avançados da Defesa Civil do Estado. Manaquiri, a 65 quilômetros de Manaus em linha reta, e Caapiranga, a 145 quilômetros, vão receber técnicos da Defesa Civil, medicamentos e cestas básicas.De acordo com o secretário-executivo da Defesa Civil, tenente-coronel Roberto Rocha, amanhã serão enviados carros com água potável e alimentos e duas motocicletas para socorrer a população rural isolada de Manaquiri. No Estado, além das cinco cidades em estado de emergência, há outras onze em alerta.Em Manaus, com a baixa das águas do Rio Negro, os donos de barcos de transporte de passageiros e cargas começam a cancelar as viagens para o interior. "É melhor ter prejuízo com o barco parado e perfeito, do que ele encalhar e ficar parado quebrado", disse Luis Soares da Silva, de 39 anos, dono de três barcos de passageiros.A Capitania dos Portos alerta para os cuidados de reduzir de 40% a 50% a quantidade de cargas ou passageiros se for impossível cancelar as viagens. Uma viagem de barco feita para o município de Eirunepé, a 1.245 quilômetros de Manaus, que normalmente dura quatro dias está sendo feita em dez.No fim de semana, uma equipe da Defesa Civil sobrevoou, com a ajuda da Força Aérea Brasileira (FAB), os Municípios de Anori, a 195 quilômetros de Manaus, e Atalaia do Norte, a 1.138 quilômetros. Os dois municípios estão isolados e só se chega a eles em helicópteros.De acordo com Roberto Rocha, as equipes da Defesa Civil em Manaquiri e Caapiranga devem perfurar poços em busca de água potável e também distribuir hipoclorito de sódio para esterilizar a água das cacimbas.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2005 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.