Ambientalista ateia fogo ao próprio corpo no Mato Grosso do Sul

O ambientalista Francisco Anselmo de Barros, 56 anos, presidente da organização Fundação para Conservação da Natureza de Mato Grosso do Sul, ateou fogo no próprio corpo durante manifestação contra a implantação de usina de álcool no Pantanal. Ele chegou ao local, cruzamento das ruas Barão do Rio Branco com 14 de Julho, o mais movimentado do centro de Campo Grande, em uma Kombi. Participou por alguns minutos da manifestação depois foi até o veículo, pegou um colchão e nomeio da rua despejou álcool, colocou fogo, deitou no chão e jogou o colchão incandescente no corpo.Foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado a Santa Casa de Campo Grande, onde está sendo acompanhado pelo cunhado Antônio Carlos Sampaio. O estado de saúde de Barros é gravíssimo.

Agencia Estado,

12 de novembro de 2005 | 15h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.