Ambientalistas fazem campanha contra lei de mananciais

A Rede das Águas, formada por representantes do Fórum Nacional de Comitês de Bacia está lançando uma campanha para que o governador Geraldo Alckmin vete emenda da lei de mananciais - aprovada na Assembléia Legislativa, na semana passada -, que permite o uso da compensação ambiental para novos empreendimentos na região de mananciais de São Paulo.O dispositivo aprovado, que havia sido retirado do projeto original pelo Executivo a pedido dos ambientalistas, estende a empreendimentos futuros o benefício de regularizar imóveis construídos em desacordo com a lei de mananciais, através da compra de outra área para preservação na mesma sub-bacia hidrográfica. ?Essa emenda, apresentada pelo deputado estadual Ricardo Trípoli (PSDB/SP), vai incentivar ocupações e condenar à morte os mananciais?, diz Malu Ribeiro, da SOS Mata Atlântica e coordenadora da Rede de Águas.Para Malu, ?São Paulo tem um papel fundamental na questão de recursos hídricos e uma lei como essa pode gerar um efeito cascata e ser copiada por outros estados?. A campanha, via internet (www.rededasaguas.org.br), pede que sejam enviadas mensagens ao governador.Segundo o secretário do Meio Ambiente, José Goldemberg, a intenção do governador era resolver apenas a situação dos moradores que já estão nas áreas de mananciais. Alckmin, no entanto, disse que ainda iria avaliar o projeto, mas que ?se houver uma mudança de mérito, em relação à proposta, a intenção é de veto?.

Agencia Estado,

04 de julho de 2002 | 15h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.