Ampliação da Estação Espacial ameaça turismo em órbita

Com a instalação de novos laboratórios, a ISS ficará lotada de astronautas profissionais a partir de 2009

EFE,

27 de dezembro de 2007 | 18h19

Turistas espaciais terão dificuldades em encontrar lugar na Estação Espacial Internacional (ISS) a partir de 2009, quando a tripulação permanente a bordo da base orbital deverá elevar-se a seis astronautas, informou a agência espacial russa, a Roscosmos.    "Temo que, a partir de 2010, deveremos interromper o turismo espacial tal como se pratica hoje", disse o diretor da agência espacial, Anatoli Permínov, citado pela agência de notícias Interfax. Ele explicou que, por acordos internacionais, se até 2009 já estiverem instalados os laboratórios científicos da Europa e do Japão, a tripulação da ISS deverá chegar a seis pessoas. Neste caso, não haverá vagas para turistas a bordo. Por conta disso, 2010 e os anos posteriores serão "muito problemáticos". Permínov disse que, atualmente, a Rússia trabalha ativamente no turismo espacial, mas não chega a dar conta dos pedidos recebidos.

Tudo o que sabemos sobre:
turismo espacialestação espacialiss

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.