Anel de Saturno suga matéria do campo magnético do planeta

Partículas ejetadas pela lua Encélado viajam pelo campo magnético até serem capturadas no anel A

06 de fevereiro de 2008 | 14h00

Um dos anéis de saturno faz um serviço de limpeza, sugando material expelido de fontes localizadas na lua gelada de Encélado, de acordo com observações realizadas pela sonda Cassini e divulgadas pelo Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa.   "O anel A de Saturno e Encélado são separados por 10.000 km, mas há uma conexão física entre ambos", disse o pesquisador William Farrell, do Centro de Vôo Espacial Goddard, da Nasa. "Antes da Cassini, acreditava-se que os dois corpos eram entidades separadas e distintas, mas as observações da Cassini indicam que Encélado está cedendo massa diretamente para a borda externa do anel A".   Um artigo com a descoberta foi publicado na revista especializada Geophysical Research Letters, em 23 de fevereiro.   Esta é a mais recente descoberta feita e confirmada pela Cassini a respeito dos gêiseres de gelo de Encélado. Anteriormente, havia sido determinado que os gêiseres eram responsáveis pelo conteúdo do anel E. Em seguida, ficou-se sabendo que o campo magnético de Saturno está impregnado por partículas originadas da lua. Agora, cientistas confirmam que essas partículas estão sendo capturadas pelo anel A, que age como uma esponja, limpando o campo magnético.   Disparadas do interior de Encélado, as partículas adquirem carga elétrica ao interagir com a luz do Sol ou ao colidir com outros átomos.   Uma vez carregadas, elas passam a ser afetadas pelo campo magnético, distribuindo-se de acordo com as linhas de força e viajando entre os pólos do planeta. O passeio termina, porém, quando são levadas na direção do anel A, onde se acomodam, tornando-se parte da estrutura.

Tudo o que sabemos sobre:
saturnoanéiscassininasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.