Anotações pessoais de Darwin são colocadas online

Antes, textos do pai da teoria da evolução só estavam disponíveis para acadêmicos em Cambridge

Da BBC Brasil, BBC

17 de abril de 2008 | 08h25

A primeira versão do livro Origem das Espécies, de Charles Darwin, pode ser lida online pela primeira vez a partir desta quinta-feira. O texto está entre milhares de anotações pessoais do cientista que antes só estavam disponíveis a cientistas da Universidade de Cambridge e agora podem ser lidas no site darwin-online.org.uk. A publicação das anotações pessoais de Darwin é a maior da história, com cerca de 20 mil itens e quase 90 mil imagens. O material original é mantido pela biblioteca da Universidade de Cambridge, que decidiu disponibilizar o material online. A coleção inclui, por exemplo, textos como observações do cientista sobre os pássaros de Galápagos e os primeiros registros das dúvidas de Darwin sobre a permanência das espécies. No site, o usuário também pode ver fotos de Darwin e sua família, recortes de jornais, críticas dos livros do cientista e até mesmo um livro de receita de Emma Darwin. "Charles Darwin é um dos cientistas mais influentes da história. A coletânea de suas anotações online é extremamente importante e muito excitante", disse John van Wyhe, especialista da Universidade de Cambridge que idealizou o projeto. O arquivo online é tão grande que, mesmo se o usuário conseguisse ver uma imagem por minuto, ainda levaria mais de dois meses para ver todo o material. "Darwin mudou o nosso entendimento sobre a natureza para sempre. Suas anotações revelam como as suas pesquisas eram detalhadas. A divulgação dessas anotações online marca uma revolução no acesso do público - e, possivelmente, no apreço - a uma das mais importantes coletâneas de materiais originais na história da ciência", completou van Wyhe.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.