Antidepressivo na gravidez aumenta riscos ao bebê

O uso de antidepressivos durante a gravidez pode aumentar o risco de defeitos de nascença como céu-da-boca fendido, segundo um estudo feito por cientistas dinamarqueses e americanos.Os resultados preliminares do estudo indicam que antidepressivos do tipo SSRI (Inibidores Seletivos da Recaptura de Serotonina) nos três primeiros meses de gravidez está ligado a um aumento de 40% no risco de malformações.A probabilidade de o bebê apresentar problemas cardíacos aumentou 60% quando a mãe tomou antidepressivos.Apesar disso, os pesquisadores afirmam que os resultados, apresentados na conferência da International Society for Pharmacoepidemiology e publicados na revista Pulse, não significam que as mulheres devem parar de tomar os medicamentos.Prozac e SeroxatOs antidepressivos do tipo SSRI, que incluem drogas como Prozac e Seroxat, agem elevando os níveis de serotonina no cérebro.Seu uso durante a gravidez já havia sido ligado a sintomas de abstinência dos antidepressivos em recém-nascidos, segundo estudo publicado no início do ano pela revista The Lancet.Além disso, os médicos foram alertados para não prescrever esse tipo de drogas para crianças, por causa de um aumento no risco de suicídio.PrematurosNo estudo mais recente, que analisou 1.054 mulheres que tomaram drogas do tipo SSRI na gravidez, os cientistas também descobriram que o seu uso no fim da gravidez estava associado a um risco 40% maior de nascimento prematuro.O pesquisador-chefe Henrik Toft Sorensen disse que o estudo ainda está em sua fase inicial e que ainda é cedo para dizer que as mulheres deveriam tomar alguma precaução baseada em suas descobertas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.