Anunciados vencedores do Prêmio de Reportagem sobre a Mata Atlântica

A Aliança para a Conservação da Mata Atlântica, uma parceria das organizações não-governamentais Conservation International do Brasil (CI) e Fundação SOS Mata Atlântica, anunciou ontem os vencedores do Prêmio de Reportagem sobre Biodiversidade da Mata Atlântica. O muriqui, o maior macaco das Américas e nativo da Mata Atlântica, foi o tema dos dois artigos que ganharam o primeiro e o segundo lugares.A primeira colocada, Fernanda Couzemenco, da Revista Século, de Vitória (ES), participará do Congresso Anual da Sociedade Norte-Americana dos Jornalistas Ambientais (SEJ), e Carlos Fioravanti, da Revista Pesquisa Fapesp, o segundo colocado, recebeu R$ 3 mil. O terceiro lugar, contemplado com R$ 1.500, ficou com os repórteres da Zero Hora Humberto Trezzi e Carlos Wagner, com um artigo sobre a devastação da Mata Atlântica no Estado do Rio Grande do Sul. Os vencedores foram anunciados em evento realizado no Hotel Meliá Jardim Europa, em São Paulo. ?Estamos muito satisfeitos com esta terceira edição do Prêmio. Muitos jornalistas e veículos aceitaram o desafio de contribuir decisivamente na conscientização ambiental de governos, setor privado e da sociedade civil organizada?, disse Márcia Hirota, diretora de Projetos da SOS Mata Atlântica.

Agencia Estado,

10 de junho de 2003 | 14h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.