AFP
AFP

Após 12 anos, sonda Rosetta pousa em cometa e encerra missão

Sonda foi lançada em março de 2004 para coletar informações sobre a origem do Sistema Solar e da própria vida na Terra

O Estado de S.Paulo

30 Setembro 2016 | 12h05

Enviada ao espaço há mais de 12 anos, a sonda europeia Rosetta encerrou sua missão nesta sexta-feira, 30, ao pousar no cometa 67P/Tchourioumov-Guérassimenko, apelidado de Tchuri, a cerca de 510 milhões de quilômetros da Terra. A sonda foi lançada de uma base na Guiana Francesa até a órbita do cometa em março de 2004 para coletar informações sobre a origem do Sistema Solar e da própria vida na Terra.

"Posso anunciar  o total sucesso da descida histórica da Rosetta", afirmou o chefe da missão Patrick Martin, do centro de controle da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês), em Darmstadt, na Alemanha. O cientista também anunciou o fim definitivo da missão.

Surgidos há 4,5 milhões de anos, os cometas formam parte dos elementos mais antigos do Sistema Solar. Segundo os cientistas, os cometas contêm matéria remanescente da época de formação dos planetas.  Um módulo de aterrissagem da sonda Rosetta, o robô Philae, tornou-se o primeiro artefato feito pelo homem a pousar na superfície de um cometa, em novembro de 2014.

Em sua última viagem, a sonda Rosetta aproveitou para captar a maior quantidade possível de dados e enviá-los para a Terra. Foram feitas imagens, coleta de gases, além de medir temperatura e gravidade do Tchuri. A expectativa da ESA é que as informações coletadas na missão ocupem os cientistas "durante décadas".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.