Após cirurgia para troca de sexo, transexual garante mudança no nome

Juiz do caso entende que a autorização evitará constrangimentos

Carolina Spillari, da Central de Notícias,

01 Junho 2011 | 17h08

São Paulo, 1 - Uma transexual conseguiu o direito de ter seu nome modificado na Justiça, informou a Defensoria Pública de São Paulo. Ela já havia feito cirurgia para mudar de sexo.

Uma das defensoras públicas do caso, Cláudia Tannuri, disse que a medida irá evitar constrangimentos. "Quando a chamam pelo nome em local público, fica encabulada e intimada, sentindo-se muito mal. Para cessar de vez essas situações vexatórias, a alteração do documento é necessária", disse.

De acordo com a juiz Marco Aurélio Paioletti Martins Costa, da 2ª Vara da Família e Sucessões da Capital, uma vez que ocorra a cirurgia é necessária a adequação do nome para a "correta indicação do gênero". Na sentença, o juiz concluiu que "manter-se a documentação pessoal com a indicação do gênero masculino fere a dignidade da pessoa humana, condenando-a à marginalidade social".

Mais conteúdo sobre:
transexual

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.