Paulo Ochandio/Divulgação
Paulo Ochandio/Divulgação

Arara azul ganha filhotes em zoo de Sorocaba

É a primeira vez que o zoológico registra o nascimento dessa ave, ameaçada de extinção

José Maria Tomazela - O Estado de S. Paulo,

16 Fevereiro 2011 | 15h52

SOROCABA - Dois filhotes de arara azul com três meses de vida já podem ser apreciados pelos visitantes no Zoológico "Quinzinho de Barros", de Sorocaba. É a primeira vez que o zoológico registra o nascimento dessa ave, considerada uma espécie ameaçada de extinção pela União Internacional pela Conservação da Natureza (IUCN).

 

Os filhotes nasceram em um ninho colocado no recinto de exposição do zoo e foram monitorados constantemente pelos técnicos e tratadores do parque. De acordo com Cecília Pessuti, bióloga do zoológico, as aves permaneceram até o primeiro mês com os pais, quando se verificou a necessidade de revezamento. A cada semana, um dos filhotes era tirado dos pais e criado artificialmente pelos biólogos e tratadores. "Com essa estratégia, pudemos equilibrar a diferença de desenvolvimento entre os filhotes e assegurar a sobrevivência de ambos", explicou.

 

As araras azuis são consideradas um dos maiores psitacídeos do mundo e é uma espécie que só existe no Brasil. Ainda podem ser encontradas em pequenos grupos pelos céus do Pantanal mato-grossense, onde chamam a atenção pelo seu porte e coloração. A espécie já sofreu muito com a caça predatória para o comércio ilegal, sendo muito cobiçada pelo tráfico, onde atinge altos preços.

 

Existem programas para a preservação dessa espécie na natureza, como a colocação de ninhos artificiais. Em cativeiro a ave tem sido reproduzida com dificuldade, pela incompatibilidade de casais e erros de manejo.

Mais conteúdo sobre:
arara Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.