Arianespace lançará satélite para substituir Rascom-QAF1

Vida útil do satélite foi diminuída de 15 para 2 anos por causa de um problema técnico

Efe

22 de outubro de 2008 | 17h23

O consórcio espacial europeu Arianespace e o fabricante de satélites franco-italiano Thales Alenia Space anunciaram  nesta quarta-feira, 22, um contrato para lançarem em 2010 o satélite pan-africano que substituirá o Rascom-QAF1, cuja vida útil foi diminuída de 15 para 2 anos por causa de um problema técnico.   O chamado Rascom-QAF1R oferecerá serviços de telecomunicações nas regiões africanas rurais, em conexões interurbanas e internacionais, em TV direto e acesso à internet.   O novo satélite substituirá o Rascom-QAF1, que não pôde ser colocado em sua órbita correta por causa de um problema técnico após seu lançamento, em dezembro de 2007.   Quatro semanas depois pôde ser colocado em sua órbita geoestacionária, a 36 mil quilômetros de altura, mas as manobras consumiram hélio, o que reduziu "consideravelmente" sua vida útil, diminuindo de 15 anos para apenas 2.   O novo satélite, baseado em uma plataforma Spacebuss 4000 B3, será colocado em órbita por uma plataforma de lançamento Ariane 5 ou Soyuz, explicou a Arianespace em comunicado da base espacial de Kuru, na Guiana francesa.   O Rascom-QAF1R estará equipado com 12 repetidores de banda Ku e 8 de banda C e terá um peso no lançamento de 3,2 mil quilos.

Tudo o que sabemos sobre:
ciênciaespaço

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.