Arqueólogos descobrem estatueta rara em Israel

Busto em mármore tem 1.800 anos de idade e pode ser o retrato de um atleta do império romano

AP,

27 de janeiro de 2009 | 19h40

Arqueólogos israelenses descobriram uma estatueta rara e bem preservada de 1.800 anos de idade em uma escavação em Jerusalém, disse a Autoridade de Antiguidades Israelense.  Datada de época do império romano, o busto de cinco centímetros, de mármore, mostra a cabeça de um homem com barba curta e encaracolada. "O alto grau de acabamento na estatueta é extraordinário, meticulosamente aderindo ao mais ínfimo dos detalhes", disse a autoridade nesta segunda-feira, 27. Nada similar já foi encontrado antes em Israel, disse, chamando a peça de um "achado único."  Arqueólogos acreditam que a estatueta foi usada como peso em uma balança de tipo comum no período romano. Pequenos furos no pescoço da peça eram provavelmente usados para prendê-la à escala, e pedaços de metal permanecem presos. Eles pensam que a estatueta pudesse retratar um atleta.  Esculpida em mármore amarelo, arqueólogos pensam que a estátua foi feita no leste do império romano e levada a Jerusalém por um vendedor.  Ela foi encontrada nas ruínas de um prédio destruído por um terremoto entre o quarto e o quinto século no mesmo local de escavação onde recentemente foram encontradas 250 moedas de ouro.

Tudo o que sabemos sobre:
ARQUEOLOGIAISRAEL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.