Arqueólogos descobrem ritual funerário dos cananeus no Líbano

Escavações revelaram modo como mortos eram enterrados há 3000 a.C., assim como seus ritos religiosos

Efe

04 de setembro de 2008 | 16h59

Uma equipe de arqueólogos libaneses e do Museu Britânico de Londres descobriu no Líbano o ritual funerário dos cananeus graças às escavações realizadas em um sítio próximo à cidade de Sidon, no sul do país.   Em declarações ao jornal The Daily Star, divulgadas nesta quinta-feira, 4, a chefe da equipe, Claude Doumet Serhal, afirmou que, "pela primeira vez, foi descoberto o modo como os mortos eram enterrados durante o período cananeu - em 3000 a.C. - assim como o cerimonial que acompanhava os ritos religiosos".   "Nossas descobertas incluem oito salas e 25 armazéns que contêm cerâmica e trigo queimado. Entretanto, qual foi nossa surpresa ao descobrir material fundido de bronze que indica que a Idade do Bronze existia antes do período cananeu", declarou.   Os arqueólogos encontraram 92 tumbas datadas de 2000 a.C., com crianças e jovens enterrados com as mãos na cintura, enquanto também há guerreiros sepultados com suas lanças, facas e setas.   Além disso, "descobrimos um velho forno conhecido como 'Tannour' e uma peça de madeira com o qual moíam os cereais", acrescentou Serhal. "Também existem fornos que continham ossos de cabras, pássaros e peixes, que eram oferendas a seus mortos".   Serhal disse que as outras descobertas no sítio arqueológico são cinco salas - onde eram realizados rituais religiosos -, além de 300 peças de argila e 600 lanternas do período cananeu.   Para a arqueóloga, "Sidon é uma extraordinária cidade arqueológica onde a economia e a religião estavam estreitamente vinculadas".   Os trabalhos se desenvolveram ao longo de dois meses perto da fortaleza da cidade e permitiram demonstrar a existência de trocas comerciais entre Sidon, Egito e Grécia graças à descoberta de utensílios com inscrições hieroglíficas, a assinatura do faraó Taousarat e de taças gregas.   Os cananeus eram os povos semitas que habitaram Palestina, Líbano, Síria e Jordânia no terceiro milênio antes de Cristo. Seu nome vem de Canaã, primogênito de Cam, filho de Noé.

Tudo o que sabemos sobre:
arqueologiaLíbano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.