Arqueólogos encontram ossadas e edifícios maias

Um grupo de arqueólogos hondurenhos e japoneses anunciou neste domingo a descoberta de 69 ossadas e mais de 30 edifícios da civilização maia. O achado se deu a 300 quilômetros a oeste de Tegucigalpa, habitada pelos maias entre os anos 250 e 900 depois de Cristo.Também foram encontrados mais de 450 vasos e instrumentos musicais feitos com cerâmica, pedra e conchas. "Acreditamos que esses restos pertenceram às famílias do décimo governante maia: Luna Jaguar", disse o arqueólogo japonês Seiichi Nakamura.A civilização maia desapareceu misteriosamente depois de viver por quase mil anos no território onde atualmente se encontra México, Belize, Guatemala, El Salvador e Honduras.Nakamura, que há 7 anos dirige um grupo de investigadores da cultura maia em Honduras, disse que os achados datam de 550 depois de Cristo e estão ao norte de uma grande praça da acrópole.Entre as ossadas descobertas, ele destaca a de um menino de 12 anos, em cuja câmara mortuária havia grande quantidade de oferendas e a figura de um símbolo sagrado maia gravado em jade.O local poderá ser visitado por turistas dentro de dois anos, depois de os arqueólogos restaurarem o conjunto de edifícios.

Agencia Estado,

06 de março de 2005 | 15h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.