Reprodução/touregypt.net
Reprodução/touregypt.net

Arqueólogos encontram peças que faltavam em estátua do faraó Amenhotep III

A estátua do faraó, que se encontra atualmente no Museu Egípcio, no Cairo, foi descoberta em 1889 em Luxor

Efe

09 Janeiro 2011 | 18h31

Um grupo de arqueólogos descobriu seis peças que faltavam em duas estátuas, uma do faraó Amenhotep III (1410 a.C. - 1372 a.C.) e outra de sua mulher Tiye, durante escavações na cidade meridional de Luxor.

 

A agência oficial de notícias Mena informou neste domingo, 9, sobre a descoberta e destacou a importância das seis peças, que completarão a enorme estátua de Amenhotep III e de sua mulher.

A estátua do faraó, que se encontra atualmente no Museu Egípcio, no Cairo, foi descoberta em 1889 em Luxor, a cerca de 700 quilômetros ao sul da capital egípcia.

 

As peças agora resgatadas incluem uma parte do peito do rei, sua coroa, parte da perna direita e dedos de seu pé direito.

 

Já os fragmentos da estátua de Tiye são parte de seu cabelo, seus dedos e seus braços.

Espera-se que as peças encontradas sejam transferidas em breve de Luxor para o Cairo para serem colocadas nas estátuas correspondentes.

 

Amenhotep III, um dos faraós da dinastia XVIII, foi pai e avô dos faraós Akhenaton e Tutancâmon, respectivamente.

Mais conteúdo sobre:
Amenhotep III Cairo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.