Arqueólogos encontram sarcófagos de madeira no Egito

A equipe também desenterrou vasilhas que contêm vísceras humanas; todos os achados são de VI a.C.

Efe

26 de junho de 2008 | 18h12

Uma equipe de arqueólogos egípcios descobriu uma série de sarcófagos de madeira originais do século VI a.C., que pertencem a sacerdotes e funcionários daquela época, na região arqueológica de Saqqara, próxima ao Cairo.   Em comunicado divulgado nesta quinta-feira, 26, o ministro de Cultura do Egito, Farouk Hosni, disse que as descobertas foram obra do departamento de antiguidades da Universidade do Cairo.   O diretor do Conselho Supremo de Antiguidades, Zahi Hawass, acrescentou que esta mesma equipe de arqueólogos também desenterrou vasilhas coloridas que contêm vísceras humanas e restos do sarcófago de madeira de Mai, um funcionário do Ministério da Justiça durante o reinado de Ramsés II.   A ex decana da faculdade de Antiguidades da Universidade do Cairo e chefe da missão, Ula al Ageezy, explicou que sua equipe também completou a exumação da tumba de Wadeg Mes, ex-chefe de Polícia de Ramsés II.   Nesta tumba foi descoberto um grande número de túneis e passagens de até dez metros de comprimento.   O departamento de Antiguidades da Universidade do Cairo iniciou sua missão nos anos 80 e até o momento escavou e revelou mais de 20 túmulos.

Tudo o que sabemos sobre:
egitoarqueologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.