Associated Press
Associated Press

Arqueólogos encontram túnel inacabado em tumba de faraó

O chefe de arqueologia do Egito, Zahi Hawass, disse que foram necessários três anos de escavação

Associated Press

30 Junho 2010 | 15h12

Arqueólogos egípcios que completaram as escavações em um antigo túnel inacabado acreditam que ele deveria conectar uma tumba faraônica de 3.300 anos a um túmulo secreto, informa o departamento de antiguidades do país.

 

O chefe de arqueologia do Egito, Zahi Hawass, disse que foram necessários três anos para escavar o túnel de 174 metros na tumba do faraó Seti I, no Vale dos Reis. O faraó morreu antes do projeto se completar.

 

Descoberto em 1960, o túnel só agora terminou de ser liberado pelos arqueólogos, que descobriram antigas miniaturas, fragmentos de cerâmica e instruções deixadas pelo arquiteto aos trabalhadores.

 

"Erga a trave da porta e aumente a passagem", lê-se numa inscrição de uma porta falsa decorativa. Ela estava escrita em hierático, uma versão simplificada dos hieróglifos. 

 

Em outras partes do túnel foram encontrados rascunhos de decorações que nunca chegaram a ser executadas, disse Hawass.

 

O faraó Seti foi um dos fundadores da 19ª Dinastia do Novo Reinado, conhecida por suas expedições militares considerada o auge do poder do Antigo Egito. O filho de Seti, Ramsés II, construiu templos e estátuas por todo o Egito.

Mais conteúdo sobre:
egito arqueologia tumba faraó

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.