Artigo propõe novo cálculo de parâmetros para estudo dos polímeros

Química, física e biologia. Três áreas básicas do conhecimento que estudam há décadas os polímeros. Pois é exatamente essa matéria-prima, altamente utilizada em várias áreas industriais, que acaba de ser destrinchada por um grupo de pesquisa do Brasil.Em artigo que mereceu a capa do Journal of Organic Chemistry, Clovis Nakaie, do Departamento de Física da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e colaboradores propuseram uma estratégia inédita de cálculo de parâmetros considerados essenciais para o estudo dos polímeros.?Nossos resultados ajudam a mostrar que a ciência básica pode estar associada à prática, sem prejuízo de nenhum dos dois lados e com vantagem geral?, disse o pesquisador à Agência FAPESP.No trabalho, existem formas de como se calcular, por exemplo, o número de grãos de um polímero por grama, a quantidade de sítios reativos que existem por grão e a distância média entre os sítios reativos. ?Todos esses parâmetros são importantes. Outro cálculo feito foi o da concentração de sítios em um grão quando solvatados em um determinado solvente?, explica Nakaie.Os polímeros geram um grande campo de interesse em diversos segmentos. ?Com eles, hoje se faz desde plásticos e borrachas até biomateriais como válvulas cardíacas e próteses. Eles são usados também como resina em cromatografias em colunas?, conta o cientista da Unifesp.As matérias-primas analisadas pelo grupo de pesquisa brasileiro, nos últimos anos, têm sido fundamentais para outros campos, como o farmacêutico, por exemplo. Seja na síntese química do DNA, de açúcares ou de proteínas pequenas, como os peptídeos, os polímeros estão presentes. ?Esses compostos serão usados como medicamentos ou como produtos de uso laboratorial clínico?, diz Nakaie.O artigo Determination of site-site distance and site concentration within polymer beads: a combined swelling-electron paramagnetic resonance study, de Clovis Nakaie, Shirley Schreier, Guita Jubilut, Eduardo Cilli e Reinaldo Marchetto, está na edição de junho (volume 70, número 12) do Journal of Organic Chemistry.O endereço da publicação na internet é:

Agencia Estado,

23 de junho de 2005 | 16h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.