Artigos científicos se perdem na internet

Milhares de artigos científicos publicados todos os anos e disponibilizados em sites dos institutos de pesquisa em todo o mundo estão se perdendo num limbo digital. Estudo feito por Robert Dellavalle, da Faculdade de Dermatologia da Universidade do Colorado, mostrou que cerca de 12% dos endereços de internet mencionados nos importantes periódicos The New England Journal of Medicine, The Journal of the American Medical Association e Science sumiram apenas dois anos após a publicação.O problema é que muitos deles foram publicados somente na versão digital. A constatação acende a preocupação com a segurança de documentos na internet.Outro estudo, citado pela revista Nature, revelou que quase um quinto de todos os endereços mencionados na última década em resumos da Medline - um serviço do governo norte-americano extremamente popular entre a comunidade científica - simplesmente desapareceu. O levantamento foi feito pelo também norte-americano Jonathan Wren, do Centro Avançado de Tecnologia Genômica da Universidade de Oklahoma. Um dos textos de Wren está entre os que sumiram.CatalogaçãoDellavalle sugere o desenvolvimento de sistemas aprimorados de catalogação eletrônica. Ele considera inadequada a resposta das editoras ao problema. ?Os periódicos não estão fazendo coisa alguma para amenizar a situação. É impressionante o que tem desaparecido. Até mesmo um artigo que escrevi sobre preservação digital não se encontra mais onde deveria estar?, disse à Nature segundo a Agência Fapesp.Dellavalle acredita que o problema diminuiria se os responsáveis pelas publicações solicitassem aos autores o envio das referências do artigo ao Internet Archive ( www.archive.org), um projeto da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, além de manter cópias escritas do trabalho.O periódico PLoS Biology já está pedindo aos autores para usarem o Internet Archive. Outros editores estão trabalhando em uma iniciativa chamada CrossRef, que pretende fornecer códigos numéricos permanentes para documentos eletrônicos, de modo que eles não se percam com a mudança de endereços de internet.

Agencia Estado,

15 de abril de 2004 | 16h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.