Astronautas chineses farão primeira caminhada no espaço

Zhai Zhigang deverá se tornar o primeiro astronauta chinês a fazer a essa caminhada

Marina Wentzel , BBC

25 de setembro de 2008 | 14h09

A China lançou nesta quinta-feira, às 21h10, do horário local (11h10 de Brasília), a sua terceira missão tripulada ao espaço. A bordo, os astronautas Zhai Zhigang, Liu Boming e Jing Haipeng. Zhai deverá se tornar o primeiro astronauta chinês a fazer uma caminhada pelo espaço.  Veja também: Russos ajudam China a preparar caminhada espacial China prepara missão de astronautas com caminhada espacial O foguete Longa Marcha 2-F decolou da base de Jiuquan, província de Gansu, noroeste da China, carregando a nave Shenzhou VII para uma jornada que durará cerca de três dias e meio, ou 70 horas.  Essa é a terceira missão espacial tripulada, mas a primeira a realizar uma caminhada pelo espaço. De acordo com os planos de viagem, o astronauta Zhigang sairá da nave e caminhará no espaço na tarde de sábado da China, 16h30 (06h30 de Brasília).  Zhai deverá desempenhar Atividades Extra-Veículares (AEV), no jargão técnico, para executar uma experiência científica e supervisionar o lançamento de um satélite.  Durante o tempo que passar no espaço, a Shenzhou 7 vai orbitar a 343 quilômetros de distância da Terra numa trajetória quase circular, segundo o jornal estatal China Daily.  A missão deverá ser concluída com a reentrada da cápsula espacial à atmosfera tendo a província da Mongólia Interior, no norte da China, como alvo.  Cooperação A China é o terceiro país a enviar astronautas ao espaço, após os Estados Unidos e a Rússia, e é justamente graças à cooperação com os russos que Pequim obteve tecnologia espacial.  A Rússia cedeu à China em 2004 13 trajes espaciais próprios para a caminhada espacial. A roupa especial pesa cerca de 120 quilos e serviu de modelo para que os chineses desenvolvessem seu próprio traje espacial.  De acordo com a imprensa oficial, um dos astronautas vestirá o traje russo Orlan-M "Haiying", enquanto outro utilizará o equipamento semelhante desenvolvido na China e apelidado de "Feitian".  Por envolver uma caminhada no espaço, a missão Shenzhou 7 enfrenta dificuldades técnicas nunca vistas antes e a ajuda russa foi crucial, afirmou o porta-voz da agência espacial chinesa, Wang Zhaoyao.  Segundo Wang, com a ajuda russa os chineses conseguiram desenvolver o traje em apenas três anos e meio, quando levariam pelo menos oito anos se estivessem pesquisando sozinhos.  "Especialistas russos providenciaram assistência técnica ao longo de toda a missão", reconheceu Wang. Programa espacial Antes da missão atual, a China já enviou ao espaço astronautas em duas outras ocasiões. A primeira vez foi Yang Liwei, em 2003, e a segunda foi dois anos depois, quando Fei Junlong e Nie Haisheng completaram uma jornada de cinco dias a bordo da Shenzhou 6.  A missão atual marca o encerramento da primeira fase do programa espacial da China, que tem três etapas. A primeira etapa é enviar astronautas ao espaço. A segunda é acoplar espaçonaves para formar um laboratório e a terceira é construir uma estação espacial.  A próximas missões, Shenzhou 8 e 9, deverão ajudar a montar um laboratório espacial em 2010.

Tudo o que sabemos sobre:
Chinaespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.