Astronautas da Discovery fazem consertos fora da ISS

Dois tripulantes da nave Discovery fizeram nesta segunda-feira a segunda caminhada espacial para consertar a Estação Espacial Internacional (ISS) pelo lado de fora. O norte-americano Steve Robinson e o japonês Sochi Noguchi abriram a escotilha da Discovery com 28 minutos depois da hora prevista. Um porta-voz da Nasa explicou que o atraso foi provocada por uma revisão adicional dos trajes espaciais e dos equipamentos.Robinson e Noguchi permaneceram no espaço por seis horas e meia para fazer trabalhos na parte externa do segmento norte-americano da ISS. O objetivo desta caminhada é desmontar do casco do módulo Unity um dos quatro giroscópios que a ISS tem e que deixou de funcionar em 2002.Assistidos por seus companheiros que estão a bordo, Robinson e Noguchi desmontaram o giroscópio velho e instalaram um novo que chegou junto com outro carregamento vital para a nave espacial. Os giroscópios, cada um com uma massa de mais de uma tonelada foram transportados do porão da Discovery até o módulo da ISS e vice-versa com a ajuda de um braço robótico. Os giroscópios são instrumentos indispensáveis para controlar a orientação e a estabilidade da estação espacial.A ISS precisa ter uma orientação adequada e estável com relação ao Sol para recarregar seus painéis solares que, por sua vez, geram a energia elétrica para o funcionamento de quase todos os sistemas a bordo.

Agencia Estado,

01 de agosto de 2005 | 12h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.