Astronautas dos EUA irão à Lua com roupa japonesa

A Agência de Aeroespacial do Japão desenvolverá uma roupa espacial para participar de um projeto dos Estados Unidos que enviará astronautas à Lua em 2018, segundo fontes do órgão. Atualmente, apenas EUA e Rússia possuem capacidade tecnológica para fabricar roupas para astronautas usarem durante passeios espaciais em condições extremas, disseram fontes citadas pela agência Kyodo.No espaço, as maiores ameaças para o ser humano são as drásticas mudanças de temperatura, entre -120 e -160 graus, a forte radiação espacial e os golpes de pequenos meteoritos.A agência anunciou que começará a solicitar ajuda financeira do governo, empresas e laboratórios de pesquisa de universidades. O objetivo é produzir uma roupa 20 quilos mais leve - o modelo americano pesa 120 quilos - e melhorar suas utilidades, como os mecanismos de respiração, para que possam permanecer ativos durante mais de uma semana sem interrupção.A Agência Aeroespacial japonesa espera poder aproveitar os últimos avanços tecnológicos para produzir materiais ultra-resistentes ao calor, protetores de radiação e contra objetos sólidos como os coletes antibalas.Tela de compuador no capaceteAlém disso, pretende incorporar mecanismos próprios de um robô para facilitar os movimentos do astronauta e um capacete com um visor que também tenha funções de tela de computador. A Agência planeja realizar este projeto em duas fases, que durarão cerca de dez anos no total. Na primeira fase, desenhará uma roupa que será testada no primeiro laboratório espacial tripulado japonês, que está previsto para ser lançado pela Estação Internacional Espacial em 2007 ou 2008.Na fase seguinte, depois de 2014, a agência começará a desenvolver o uniforme para o projeto americano que tentará levar astronautas à superfície lunar.

Agencia Estado,

21 de dezembro de 2005 | 09h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.