Astronautas preparam grande reforma da Estação Espacial

Ainda esta semana nave Endeavour vai levar os itens para tornar ISS mais luxuosa, confortável e 'verde'

AP

10 de novembro de 2008 | 17h32

A Estação Espacial Internacional (ISS) vai receber todo o conforto de uma moderna casa "verde": filtro de reciclagem de água, uma nova geladeira, novos quartos, equipamento de ginástica e o essencial banheiro. Ainda esta semana, os astronautas da nave Endeavour irão levar os itens para compor uma estação espacial mais luxuosa - e para um maior espaço doméstico. A decolagem está prevista para sexta-feira, 14. Vai ser uma grande reforma. A estação espacial irá de três quartos, um banheiro e uma cozinha para cinco quartos, dois banheiros e duas cozinhas. Além dos mais diversos artefatos tecnológicos oferecidos pela Nasa.  Para ser mais preciso, astronautas instalarão um vaso sanitário extra, mais compartimentos para dormir equipados com termostatos individuais, terminais para laptops e máquinas de exercícios. Eles também entregarão os itens essenciais da primeira tentativa da Nasa de criar um ciclo ambiental fechado em órbita, no qual praticamente tudo se recicla. Desde já, a energia na ISS é gerada por painéis solares.  O mais significante é o sistema de recuperação de água - ele vai transformar urina e condensação em água potável. O sistema é essencial para que a Nasa possa aumentar o tamanho de sua equipe em órbita de três para seis tripulantes. A troca deve ocorrer no meio do próximo ano.  O comandante da Endeavour, Christopher Ferguson, considera o equipamento de recuperação de água o mais importante que está entregando. Ele disse que os benefícios vão muito além da ISS - pense em todas as explorações possíveis uma vez que as tripulações não precisem mais buscar água.  "Não há paralelo para isto. Eu o desafio a encontrar um sistema na Terra que recicle urina em água potável. É um conceito tão repulsivo que ninguém nunca pensou nisso," disse.  "Mas o dia vai chegar neste planeta, também, em que precisaremos dessas tecnologias, e esse é um bom lugar para começar." Você beberia dessa água? "Você está louco? Eu jamais beberia aquilo", brincou. "Não, não, não. Na verdade, se eles me dessem uma amostra, eu experimentaria sim." O astronauta Donald Pettit, que já residiu na ISS, vê o sistema como uma grande máquina de café. "Vai pegar o café de ontem e colocar no de hoje", disse. A Nasa não espera colocar o sistema para funcionar antes do segundo trimestre do ano que vem. É o tempo que vai levar para checar tudo e ter certeza que a água reciclada é segura para ser bebida. Até então, a tripulação vai continuar a usar a água entregue pela nave. Antes que o Endeavour parta, amostras de urina coletadas serão transformadas para que possam ser analisadas na Terra para ter certeza absoluta de que o sistema está funcionando direito.  Se isso correr bem, a ISS abrirá suas portas para seis ocupantes por volta de maio ou junho.

Tudo o que sabemos sobre:
ISSespaçoNasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.