Astrônomos encontram novo planetóide no Sistema Solar

Astrônomos anunciaram a descoberta de um objeto congelado a 7 bilhões de quilômetros da Terra e que parece ter pouco mais da metade do tamanho de Plutão. O planetóide é maior do que Caronte, a lua do último planeta do Sistema Solar. Se confirmada, a descoberta representaria o maior objeto já observado no nosso sistema desde 1930, quando Plutão foi avistado pela primeira vez. Observações preliminares sugerem que o corpo celeste congelado é 10% maior que Quaoar, um objeto de 1.290 quilômetros de diâmetro encontrado em 2002. "Agora parece que esse objeto pode ser maior que Quaoar, o que o transformaria em maior corpo celeste encontrado desde Plutão", disse Mike Brown, um astrônomo do Instituto de Tecnologia da Califórnia.Brown e seus colegas Chad Trujillo, do Observatório Gemini, no Havaí, e David Rabinowitz, da Universidade de Yale, descobriram o objeto no fim da noite de segunda-feira com a ajuda de um telescópio de 122 centímetros posicionado no observatório de Palomar, nos arredores de San Diego, Califórnia.Tanto Quaoar quanto o novo planetóide fazem parte do Cinturão de Kuiper, uma região de asteróides e gelo nos limites o Sistema Solar.

Agencia Estado,

20 de fevereiro de 2004 | 19h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.