Atitude correta é isolar área e acionar resgate

O que fazer ao se deparar com uma onça no quintal de casa? Especialistas ouvidos pelo Estado afirmam que a melhor maneira de agir é manter a calma e deixar o caminho livre para que o animal tente voltar para o lugar de onde veio. Em seguida, acione a ajuda da Polícia Militar Ambiental, do Corpo de Bombeiros ou do zoológico mais próximo.

, O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2010 | 00h00

"A atitude mais correta é isolar a área onde a onça está e pedir o resgate. A pior coisa a se fazer é atrair vizinhos e curiosos para perto, pois isso faz com que o animal se sinta acuado", diz Rogério Cunha De Paula, do Centro Nacional de Conservação e Pesquisa de Mamíferos Carnívoros (Cenap). Ele explica que a onça-parda, a mais avistada em áreas urbanas, dificilmente ataca o ser humano. "Ela tem medo do homem. Seu instinto será sempre o de fuga."

De acordo com o biólogo Felipe Feliciani, da Associação Mata Ciliar, as onças-pardas são animais de andar silencioso e hábitos noturnos. "Esses animais estão tendo de percorrer distâncias cada vez mais longas para encontrar alimento", diz. Por isso, ele recomenda evitar construir galinheiros e outros criadouros de aves próximos a áreas de remanescentes de mata.

Código florestal. Para Fernando Azevedo, pesquisador da ONG Pró-Carnívoros, a aparição de onças tende a se tornar ainda mais frequente à medida em que ocorrem desmatamentos. Ele teme que a flexibilização do Código Florestal, aprovada por comissão especial na Câmara dos Deputados, agrave mais o problema nos próximos anos. "Se essas alterações passarem a valer, será um duro golpe nas populações de onças, que perderão ainda mais seus hábitats."

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.