'Atlantis' inicia nesta sexta sua última missão à estação espacial

As espaçonaves americanas 'Discovery' e 'Endeavour ' também serão aposentadas no final deste ano

EFE

14 Maio 2010 | 09h16

WASHINGTON - O ônibus espacial "Atlantis" inicia nesta sexta-feira, 14, sua última viagem à Estação Espacial Internacional (ISS, pela sigla em inglês) durante a qual levará novos equipamentos ao complexo que orbita a quase 400 quilômetros da Terra.

 

A Nasa prevê a partida da nave às 15h20 (pelo horário de Brasília) da plataforma de lançamento 39A do Centro Espacial Kennedy em Cabo Canaveral (no estado da Flórida).

 

Nave Atlantis se perpara para a sua última missão, partido do Cabo Canaveral no estado americano da Flórida

 

Em relatório, a Nasa informou que os preparativos correram como esperado, e a contagem regressiva continua sendo realizada sem qualquer interrupção.

 

Além disso, segundo o serviço meteorológico da agência espacial americana, há previsão de bom tempo para as próximas 24 horas na região do lançamento.

 

Durante a missão, que incluirá três caminhadas espaciais, os seis tripulantes do "Atlantis" instalarão na ISS um compartimento integrado de carga e um módulo de pesquisas científicas construído pela agência espacial russa.

 

Esse módulo proporcionará um novo ponto de acoplamento para as naves russas "Soyuz" e "Progress", que assumirão a maior parte das tarefas atribuídas até agora aos ônibus espaciais dos EUA.

 

Além de víveres para os ocupantes da ISS, o "Atlantis" também leva um conjunto de seis baterias para a parte central do complexo, uma antena, peças para o braço robótico da estação e outros equipamentos.

 

A tripulação do "Atlantis" é integrada pelo comandante Ken Ham, o piloto Tony Antonelli e os especialistas Michael Good, Garrett Reisman, Piers Sellers e Steve Bowen.

 

As naves dos EUA serão aposentadas no final deste ano e as últimas duas missões corresponderão à "Discovery", em setembro, e à "Endeavour", em novembro.

 

Mais conteúdo sobre:
AtlantisEUAespaçonaves

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.