Atoleiro pode marcar fim da missão Spirit em Marte

Atoleiro pode marcar fim da missão Spirit em Marte

A equipe de engenheiros e cientistas do Spirit suspendeu temporariamente as tentativas de mover o robô

da Redação,

12 de maio de 2009 | 17h36

As cinco rodas que ainda funcionam do robô de exploração de Marte Spirit, da Nasa, estão deslizando em solo macio, e já afundaram meio diâmetro, informa a agência espacial. 

 

A equipe de engenheiros e cientistas do Spirit suspendeu temporariamente as tentativas de mover o robô, e passaram a estudar o solo ao redor do equipamento e a planejar simulações que serão executadas por um robô de teste que está no laboratório de Propulsão a Jato (JPL), na Califórnia.

 

"O Spirit está numa situação muito difícil", disse John Callas, gerente de projeto dos dois robôs gêmeos, Spirit e Opportunity, no JPL. "Estamos prosseguindo de modo metódico e cauteloso. Podem se passar semanas antes de tentarmos mover o Spirit novamente".

 

Projetados para operar em Marte por três meses, Spirit e Opportunity vêm funcionando há cinco anos, e já percorreram distâncias muito maiores que as previstas em seu projeto.

 

Os problemas de "mau comportamento" que o Spirit vinha manifestando no início de abril - amnésia, panes de computador, falhas de comunicação - não ocorreram nas últimas três semanas, embora a causa das dificuldades ainda não tenha sido encontrada.

Tudo o que sabemos sobre:
spiritmartenasa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.