Aumenta a concentração de CO2 sobre a Antártida

Os níveis de dióxido de carbono sobre a Antártida cresceram 2,6% nos últimos seis anos, anunciaram cientistas japoneses, que fizeram a primeira pesquisa do gênero naquela região. Segundo Takashi Yamanouchi, professor do Instituto Nacional de Pesquisas Polares, parece haver um fluxo de CO2 emitido pelos continentes populosos em direção ao sul."Agora, tudo na Terra está sendo alcançado pelo dióxido de carbono, e isso deve estar contribuindo para o aquecimento global", afirmou Yamanouchi nesta terça-feira.A Antártida é um dos pontos com atmosfera mais pura no planeta. Outras pesquisas haviam confirmado um aumento da presença de CO2 no solo e no gelo antárticos, e agora sabe-se que também a atmosfera está sendo contaminada.Foi possível comparar, pela primeira vez, duas medições feitas na mesma região, a primeira em 1998. A segunda medição foi feita em janeiro passado.A equipe de Yamanouchi usou um balão para coletar dados a altitudes que foram de 15km a 30km, na região da base japonesa de pesquisas. Em média, a atmosfera sobre Antártida mostrou concentração de CO2 a uma taxa de 367,9 partes por milhão, 9,4 ppm a mais do que em 1998.Modelos de simulação do clima global indicam que a emissão de gases pela queima de combustíveis na indústria e no tráfego das cidades deve elevar a temperatura da Terra em um ou dois graus neste século. Tal mudança seria suficiente para provocar grandes alterações no padrão dos fenômenos climáticos.

Agencia Estado,

28 de setembro de 2004 | 11h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.