Austrália poderá ter primeira santa católica em breve

Mary MacKillop criou uma ordem religiosa no país na décad ade 1860, e já é considerada beata

AP,

18 de julho de 2008 | 16h37

Durante uma visita uma capela consagrada a Mary MacKillop, celebrada por cuidar de crianças em comunidades rurais australianas no século retrasado, o papa Bento XVI deu a entender que está próxima uma decisão final sobre sua canonização, disseram freiras.   Mary foi beatificada por João Paulo II em 1995, depois de o Vaticano concluir que ela havia curado, miraculosamente, uma mulher portadora de leucemia. Mas é preciso um segundo milagre para completar a canonização.   Monica Cavanagh, das Irmãs de São José, disse que, ao receber de uma freira um busto de bronze da beata australiana, Bento XVI afirmou que Mary será canonizada assim que o segundo milagre "passar pelo processo".   O Vaticano procura evidências de um possível segundo milagre, que envolve uma mulher curada de câncer de pulmão. A avaliação, que teve início em abril, pode levar até dois anos, disse Monica.   Mary fundou a ordem das Irmãs de São José do Sagrado Coração na década de 1860, na Austrália. O papa referiu-se a ela como "uma das pessoas mais notáveis na história deste país".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.