Aventis estuda uso prolongado do Lovenox

A farmacêutica Aventis planeja conduzir testes clínicos com 5.800 pacientes para avaliar a segurança e eficácia da administração prolongada de injeções de Lovenox para prevenir coágulos de sangue em pacientes com mobilidade limitada. A Aventis informou que o estudo internacional utilizará o medicamento em um grupo de pacientes, e em outro, placebo (remédio simulacro que não contém substâncias químicas e/ou medicinais), a fim de comparar os resultados obtidos em ambos os casos. Segundo a farmacêutica, atualmente o tratamento padrão consiste em uma ou duas semanas de prevenção com o enaxaparin. O estudo vai examinar quatro semanas de profilaxia com o Lovenox, depois de um tratamento inicial com o medicamento que pode variar entre uma e duas semanas. Ao estender o período de tratamento, a Aventis talvez reduza complicações de trombose em pacientes de risco. O estudo fornecerá informações sobre o melhor tempo de tratamento para pacientes cirúrgicos que estão imobilizados.

Agencia Estado,

14 de março de 2002 | 19h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.