Aves silvestres com vírus H5 chegam ao Canadá

As autoridades do Canadá anunciaram nesta segunda-feira que foi encontrada em várias aves silvestres no país a cepa do vírus H5 causadora da gripe aviária. Ainda estão sendo feitos exames para determinar se se trata do H5N1, o mais letal e perigoso ao homem.Jim Clark, da Agência Canadense de Inspeção Alimentar (ACIA), disse que, por enquanto, "não há razões para pensar que seja da mesma classe que o N1 detectado em aves na Ásia e Europa".O tipo H5N1 do vírus da gripe aviária é considerado especialmente perigoso por seu potencial para mutação e transmissão entre humanos em vez de aves para pessoas como aconteceu até agora.Clark destacou que o vírus foi detectado em 28 patos silvestres da província de Québec e cinco de Manitoba e que "não é estranho" encontrar este tipo de vírus em aves não domésticas por isso minimizou a importância da descoberta.Clark também indicou que as análises para determinar que tipo de vírus H5 é o detectado nas aves demorarão uma semana e que "é possível que não se descubra" a variedade.Estão sendo realizadas também análises para detectar variantes do vírus H7.O cientista ressaltou que não foi detectada por enquanto nenhuma variante do vírus H7, que é também muito perigosa, mas que serão realizados novos testes para identificar esta variante entre 4.800 amostras colhidas.Atualmente há 16 variantes H e nove variantes N do vírus da gripe aviária. As autoridades estão especialmente interessadas "nas variantes H5 e H7 por seu potencial de ser mais virulentas se contaminarem aves domésticas".As autoridades veterinárias canadenses também destacaram que as aves em que foi detectado o vírus H5 não "mostra sinais" de doença e que "o vírus da gripe aviária não é novo entre as aves silvestres".   leia mais sobre gripe aviária

Agencia Estado,

31 de outubro de 2005 | 17h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.