Avião vai coletar amostras de água em todo o Brasil

A idéia é percorrer 100 mil quilômetros pilotando um hidroavião e coletar amostras de água para análise em todas as regiões do País. O engenheiro mecânico Gérard Moss criou um sistema de captação de água que permite a coleta de amostras durante um vôo rasante sobre rios e lagoas e recebeu apoio da Agência Nacional de Águas e da Embrapa para desenvolver o projeto.Segundo ele, será possível analisar a água em locais de difícil acesso na Amazônia, porexemplo. O projeto será iniciado em agosto, no Pará, e deverá durar um ano. Nesta quarta-feira, Moss fez o vôo de demonstração na Lagoa Rodrigo de Freitas, zona sul do Rio.O engenheiro explicou que, por meio de uma sonda instalada no aparelho, será possível fazer análises imediatas das características físico-químicas da água. Outras amostras serão coletadas e congeladas para serem analisadas posteriormente em laboratórios de universidades ligadas ao projeto, como a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).O hidroavião tem autonomia de sete horas de vôo e pode percorrer 1.500 quilômetros sem reabastecer. ?É o meu quarto projeto aéreo. Sempre gostei de juntar o útil aoagradável. Vou voar por todas as regiões do Brasil e, ao mesmo tempo, fazer umtrabalho de responsabilidade social?, disse Moss, que mora no Rio.?Será possível fazer uma avaliação dos recursos hídricos do Brasil. O importante é que será usado o mesmo equipamento, do Rio Grande do Sul ao Acre, o que possibilita uma comparação fiel dosresultados.?

Agencia Estado,

04 de junho de 2003 | 19h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.