Azeite contém componente antiinflamatório

Um golpe de sorte permitiu a um grupo de cientistas decodificar um dos mistérios da dieta mediterrânea, conhecida mundialmente por seus efeitos benéficos para a saúde cardiovascular e por prolongar a vida.O azeite de oliva, um dos pilares desta dieta, contém um componente analgésico similar a um dos elementos dos antiinflamatórios que não precisam de receita médica, garantem especialistas em um artigo que será publicado nesta quinta-feira pela Nature.Este composto inibe as enzimas ciclooxigenases (COX), que desempenham um papel-chave como causadoras de inflamações. O ibuprofeno, um calmante muito utilizado, tem uma ação farmacológica similar.A descoberta aconteceu quase por acaso, graças a uma viagem que o biólogo Gary Beauchamp, do Centro de Estudos Quimiosensoriais Monell, da Universidade da Pensilvânia, fez à Itália.CoceiraBeauchamp notou que, ao tomar ibuprofeno, sentia uma coceira na parte de trás da garganta, sensação que se repetiu quando provou azeite de oliva acre recém-prensado durante uma conferência sobre gastronomia molecular na ilha italiana da Sicília.Ao voltar para casa, Beauchamp e vários colegas trabalharam na identificação da intrigante substância química.Uma vez isolado das moléculas do azeite de oliva, o componente foi batizado pelos cientistas com o nome de oleocanthal ("canth" em alusão à picada de um tipo de inseto e "al" para aldeído).Para excluir a possibilidade de que outro composto pudesse ser responsável pela irritação, a equipe de Beauchamp criou um oleocanthal sintético e o testou em voluntários e em laboratório.10% de uma doseSegundo os pesquisadores, a ingestão de 50 gramas de azeite de oliva extra-virgem, que contém até 200 microgramas de oleocanthal, equivale a 10% da dose recomendada de ibuprofeno para o alívio da dor em adultos.O próximo passo consistirá em identificar exatamente de que forma ele inibe as enzimas e o motivo da sensação de coceira na garganta.A dieta mediterrânea se baseia no consumo de azeite de oliva, peixe, frutas frescas e oleaginosas, além de uma taça diária de vinho tinto.Os especialistas atribuem ao ibuprofeno uma ação benéfica para a redução do risco de alguns tipos de câncer e de problemas de coagulação sanguínea.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2005 | 12h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.