Bactéria da úlcera 'chegou à Ámérica antes de Colombo'

Estudo encontrou bactéria em múmias mexicanas com quase 660 anos

Da BBC Brasil, BBC

15 de julho de 2008 | 12h18

Cientistas mexicanos anunciaram ter descoberto uma prova de que a bactéria que causa a úlcera estava presente na América antes do descobrimento por Cristóvão Colombo, em 1492, diferentemente do que se imaginava. A equipe, da Universidade Nacional Autônoma do México, estudou amostras de tecido de corpos mumificados encontrados em uma caverna no Estado de Chihuahua, no norte do país, e descobriram nelas traços da bactéria causadora da doença, a Helicobacter pylori. Duas amostras estudadas de tecido gástrico dos corpos, que datam de aproximadamente do ano 1350, apresentaram sinais da bactéria. Este é o primeiro caso comprovado da presença da Helicobacter pylori em populações pré-colombianas. Úlceras e câncer Os pesquisadores analisaram amostras de tecido gástrico, da língua e do cérebro de dois dos seis corpos mumificados encontrados - o de um homem adulto e o de um menino. Nos dois cadáveres, o processo de mumificação ocorreu de forma natural, devido às condições ambientais especiais existentes na Caverna das Ventanas, onde foram achadas. A infecção pela Helicobacter pylori afetaria cerca de metade da população humana. Entre os infectados, 15% desenvolvem úlceras e, 3%, câncer do estômago. O estudo foi publicado na publicação científica BMC Microbiology. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.