Baleia minke é encontrada em SC

Uma baleia minke macho, de 5,5 metros, foi encontrada ontem, encalhada na região de Araranguá, litoral sul de Santa Catarina, entre o Balneário Gaivota e Passo Torres. Ela já estava morta ao encalhar e apresentava várias escoriações pelo corpo, que serão analisadas através de fotos, numa tentativa de identificar a possível causa de sua morte. Pescadores locais cortaram a carcaça em três partes e a arrastaram para um terreno particular, próximo à praia, com a intenção de vender o animal ao Museu Oceanográfico da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), mas acabaram cedendo diante das argumentações dos pesquisadores, que agora estão limpando os ossos para colocá-los em exposição.A espécie, cientificamente conhecida como Balaenoptera acutorostrata hutton, foi identificada pelo pesquisador Jules Soto, do Centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar) da Univali. Trata-se da forma anã desta espécie, considerada abundante nos dois hemisférios e encontrada em quase todos os mares, sobretudo os de baixas temperaturas. O CTTMar já registrou 18 ocorrências desta baleia em levantamentos feitos ao longo da costa, entre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Os esqueletos ou crânios encontram-se no museu. "É a maior coleção de minkes do país", comenta Soto.

Agencia Estado,

12 de junho de 2002 | 10h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.