Reprodução
Reprodução

Beatificação de João Paulo II poderá ser concluída em 2009

Joaquín Navarro-Valls afirmou que o processo, que está em suas últimas etapas, poderá ser concluído este ano

Ansa,

04 de junho de 2009 | 15h31

x-porta-voz do Vaticano Joaquín Navarro-Valls afirmou, em entrevista à imprensa local, que as últimas duas etapas para a beatificação do papa João Paulo II poderão ser concluídas ainda este ano.

 

Correspondência com amiga de juventude pode atrasar beatificação de papa João Paulo II

 

Em uma entrevista ao jornal italiano Il Sole 24 Ore, Navarro-Valls, que trabalhou na Santa Sé durante o pontificado de Karol Wojtyla, explicou que "uma vez dados estes passos, o papa Bento XVI pode decidir em qual data proclamará a beatificação".

 

Segundo ele, tais etapas dizem respeito ao "decreto sobre as virtudes heroicas", que está sendo analisado por uma comissão de bispos e cardeais da Congregação para as Causas dos Santos, e o "decreto sobre os milagres".

 

O processo de beatificação do antecessor de Bento XVI foi iniciado em 13 de maio de 2005, 42 dias após sua morte, sendo que o Vaticano exige no mínimo cinco anos para dar início aos procedimentos. A primeira etapa, referente à fase diocesana, quando são analisadas as virtudes heroicas, baseada em todos os documentos de João Paulo II, foi concluída em 2007.

 

Atualmente, o processo está a cargo da Congregação para as Causas dos Santos, onde um relator redige a Positio (documento que resume toda a investigação diocesana), que deve ser aprovada pela comissão.

 

Com o aval dos bispos e cardeais, o texto é apresentando ao pontífice para este conceder o Decreto das Virtudes. O Decreto dos Milagres é mais simples, e deve ser apresentado na mesma data a Bento XVI.

Ao comentar sobre a não apresentação à comissão vaticana de todas as correspondências trocadas por João Paulo II com sua amiga polonesa Wanda Poltawska, o ex-porta-voz garantiu, por sua parte, que isto não atrasará o processo, contrariando o que havia sido cogitado pela imprensa italiana.

 

O Vaticano defende que todas as cartas devem ser analisadas para evitar futuras contestações, mesmo que a "grande amizade" entre a psiquiatra e o papa não "tenha influenciado as decisões" do pontífice, como ressaltou Navarro-Valls.

 

Wojtyla nasceu em Wadowice, na Polônia, em 1920, e exerceu seu pontificado de 1978 e 2005.

Tudo o que sabemos sobre:
joão paulo iivaticanobeatificação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.