Benefícios da medicina estão restritos, alerta cientista

Premiado com o TWAS 2004 na área de biologia, concedido pela Academia de Ciências dos Países em Desenvolvimento - espécie de Nobel do Hemisfério Sul - o imunologista Jorge Kalil disse que embora a medicina esteja bastante avançada no Brasil, nem sempre esses benefícios atingem toda a população. "Muitas das doenças que acometem o brasileiro não são decorrentes da falta de conhecimento médico, mas da falta de desenvolvimento social". O alerta do imunologista foi dado durante entrevista ao Canal Livre, da "TV Bandeirantes". Jorge Kalil recebeu o prêmio por suas descobertas em pesquisas que ajudam no combate a várias doenças, processos alérgicos e, principalmente, na luta contra a rejeição em transplantes.

Agencia Estado,

07 de março de 2005 | 06h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.