Bento XVI canoniza primeira santa australiana neste domingo

Lista de proclamados tem ainda mais cinco nomes; cerimônia deve reunir cerca de 50 mil pessoas

EFE,

16 Outubro 2010 | 09h10

CIDADE DO VATICANO - O papa Bento XVI vai canonizar neste domingo, no Vaticano, seis novos santos, em cerimônia que deve reunir cerca de 50 mil pessoas na praça de São Pedro. Entre os proclamados está Mary Hellen Mackillop (1842-1909), fundadora da Congregação das Irmãs de San José do Sagrado Coração, que será a primeira santa australiana.

 

Cerca de oito mil australianos assistirão à proclamação da primeira santa do país, uma freira que chegou a enfrentar a hierarquia católica local ao denunciar um padre pedófilo.

 

A lista de proclamados inclui ainda a beata freira espanhola Cándida María de Jesús (1845-1912), fundadora da congregação das Filhas de Jesus; o polonês Stanislaw Soltys Kazimierczyk (1433-1489), sacerdote dos Canônicos Regulares Lateranenses; e o canadense Alfred Bessette (1845-1937), da Congregação de a Santa Cruz.

 

Também serão elevadas à glória dos altares e ao culto universal as freiras italianas Giulia Salzano (1846-1929), fundadora da Congregação das Irmãs Catequistas do Sagrado Coração, e Battista Camilla da Varano (1458-1524), freira da Ordem de Santa Clara.

 

As canonizações coincidem com o Sínodo de Bispos para o Oriente Médio, que acontece no Vaticano desde no último dia 10 e será encerrado por Bento XVI no dia 24.

 

A cerimônia contará com autoridades de alguns dos países dos novos santos, caso, por exemplo, da Espanha, representada pelo secretário de Estado de Justiça, Juan Carlos Campo Moreno, e o subsecretário de Assuntos Exteriores, Antonio López. A delegação da Polônia será liderada pelo presidente Bronislaw Komorowski, que neste sábado foi recebido em audiência pelo papa Bento XVI.

 

Em seus cinco anos de Pontificado, Bento XVI já proclamou 28 santos e quase 600 beatos. Até agora, o papa Ratzinger realizou sete cerimônias de canonizações, uma delas no Brasil, em maio de 2007, e as demais no Vaticano.

Mais conteúdo sobre:
Vaticanocanonização

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.