Bento XVI pede que direitos das crianças sejam respeitados

Papa quer que católicos se unam no combate à violência, abuso, doenças e fome que afligem as crianças

Efe,

18 Novembro 2009 | 11h07

O papa Bento XVI fez nesta quarta-feira, 18, um pedido à comunidade internacional para que redobre seus esforços e para que dê "uma resposta adequada " aos "dramáticos problemas" da infância e que sejam reconhecidos seus direitos e respeitada sua dignidade.

 

Veja também:

linkVaticano dá o primeiro passo para beatificar João Paulo II

linkPapa alerta sobre relativismo 'que contamina os jovens'

linkPapa Bento XVI navega na internet e utiliza e-mail, diz Vaticano   

 

O pontífice fez a chamada diante de 8 mil pessoas que assistiram na Sala Paulo VI, no Vaticano, à audiência pública realizada nas quartas-feiras, na qual lembrou que na próxima sexta-feira será celebrado o Dia Mundial de Oração e Ação pela Criança. O dia será celebrado por ocasião do 20º aniversário da adoção da Convenção sobre os Direitos da Criança.

 

"Meu pensamento está com todas as crianças do mundo, especialmente com as muitas que vivem em condições difíceis e que sofrem devido à violência, aos abusos, às doenças, à guerra e à fome", disse o papa.

 

Bento XVI pediu aos presentes que se unam em suas rezas pelas crianças e fez um pedido à comunidade internacional "para que se multipliquem os esforços para oferecer uma resposta adequada aos dramáticos problemas da infância".

 

O papa pediu que não falte "o compromisso de todos para que sejam reconhecidos os direitos das crianças e para que sua dignidade seja respeitada sempre".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.