Gregorio Borgia/AP
Gregorio Borgia/AP

Bento XVI torna a dizer que 'bem comum' deve ser prioridade na política

Pronunciamento foi feito após missa pela canonização de seis novos santos na Praça de São Pedro

ANSA,

17 Outubro 2010 | 09h00

CIDADE DO VATICANO - O papa Bento XVI afirmou neste domingo, 17, que a busca pelo "bem comum" deve ser "a referência segura" dos compromissos na sociedade e na política, durante o Angelus pronunciado após a missa pela canonização de seis novos santos na Praça de São Pedro.

 

"Pensando na Itália, devo salientar que hoje em Reggio Calábria [sul do território] se conclui a 46ª Semana Social dos Católicos Italianos, que traçou uma agenda de esperança para o futuro do país", comentou o Pontífice.

 

O chefe de Estado do Vaticano também dirigiu "uma cordial saudação" aos participantes da convenção, e desejou "que a busca pelo bem comum constitua sempre a referência segura para o empenho dos católicos na ação social e política".

 

Antes de iniciar o Angelus, Bento XVI saudou em diversas línguas os fieis e delegações oficiais presentes à canonização do polonês Stanislaw Kazimierczyk Soltys; do canadense Alfred (André) Bessete; da espanhola Cándida María de Jesús (Joana Josefa) Cipitria y Barriola; da australiana Mary Helen (Maria da Cruz) MacKillop; e das italianas Giulia Salzano e Battista Camilla da Varano.

 

Ainda nesta semana, em uma mensagem pelo início da Semana Social dos Católicos Italianos, o Papa havia renovado o "apelo para que surja uma nova geração de católicos, pessoas interiormente renovadas que se comprometam na atividade política sem complexos de inferioridade".

 

Na ocasião, ele indicou a necessidade de "um caminho de formação intelectual e moral que, partindo das grandes verdades sobre Deus, o homem e o mundo, ofereça critérios de julgamento e princípios éticos para interpretar os bens de todos e de cada um".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.