Bezerra Glória mostra sucesso da Embrapa com clones

No último dia 19, a primeira vaca clonada da América Latina, Vitória da Embrapa, pariu a bezerra Glória.O nascimento é uma prova científica de que o clone desenvolvido pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia (Cenargen) é perfeito do ponto de vista reprodutivo, o que é muito importante para a pesquisa, informou a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).O coordenador das Pesquisas de Reprodução Humana da Embrapa - Recursos Genéticos e Biotecnologia, Rodolfo Rumpf, disse nesta terça-feira que uma gestação era o último desafio da vaca clonada. De acordo com ele, o nascimento da bezerra Glória mostra que a Vitória é capaz de ovular e que seus óvulos são férteis.Habilidades maternasO clone também foi capaz de ter uma gestação normal, de parir um animal e de responder por suas habilidades maternas. "Do ponto de vista da tecnologia da produção, a habilidade materna é fundamental. Não adianta ter um animal que, depois de parir, não queira saber de sua cria", afirmou Rumpf.O pesquisador sinaliza que será possível usar clones bovinos nos rebanhos comerciais. "A grande vantagem seria aumentar o número de indivíduos de elevado mérito genético", afirmou. Ele adiantou que a Embrapa vai procurar a iniciativa privada para saber se há interesse real em financiar pesquisas que tenham por objetivo o melhoramento genético do rebanho nacional.Vitória e Glória da Embrapa ficarão na Fazenda Experimental Sucupira da Embrapa, localizada no entorno de Brasília. Os animais serão avaliados diariamente, com observação de características como ganho de peso, aptidão materna e amamentação.Da orelhaVitória é a mesma vaca que gerou um outro clone, a bezerra Vitoriosa, em 5 de fevereiro deste ano. Mas no caso deste clone do clone, não houve a concepção e a gestação. Vitoriosa foi gestada no útero de outra vaca.O clone de Vitória foi produzido a partir de células da orelha do animal. Em 30 de maio, porém, Vitoriosa morreu por choque cardiogênico causado por hipertensão arterial.O animal vinha apresentando crescimento adequado ao padrão de sua raça, simental, ganhando cerca de 1,2 a 1,3 quilo por dia.Nota do editor: Este texto foi alterado em 05/10/04 para inclusão de informações sobre o clone gerado anteriormente a partir de Vitória.

Agencia Estado,

04 de outubro de 2004 | 17h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.