Bilhões de pessoas podem ficar sem água em 2050

Dois bilhões de pessoas em todo o mundo sofrerão com a escassez de água potável até meados do século, caso persista a "inércia dos dirigentes" em adotar políticas para preservar e recuperar os recursos hídricos. É essa conclusão de um relatório divulgado nesta terça-feira pela Organização da Nações Unidas (ONU), que será levado ao 3.º Fórum Mundial da Água, marcado para este mês em Kyoto, no Japão."De todas as crises sociais e naturais que os seres humanos devem enfrentar, a dos recursos hídricos é a que mais afeta a nossa própria sobrevivência e a do planeta", diz o diretor-geral da Unesco, Kiochiro Matsuura. A agência coordenou o estudo. Atualmente, cerca de 1 bilhão de pessoas não têm acesso à água potável. Há dois cenários de escassez para 2050: o primeiro com 2 bilhões de pessoas e o segundo com 7 bilhões (de uma população estimada em 9,3 bilhões). O Nordeste brasileiro aparece nas duas previsões da ONU.

Agencia Estado,

05 de março de 2003 | 06h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.