Bispo que tentou impedir aborto de criança é premiado nos EUA

Tentativa de impedir aborto foi considerada 'heroica' pela instituição, que premia atitudes em defesa da vida

AE, Agência Estado

17 de abril de 2009 | 08h06

O arcebispo de Olinda e Recife, d. José Cardoso Sobrinho, que tentou impedir aborto legal em uma menina de 9 anos estuprada pelo padrasto e grávida de gêmeos, recebeu ontem, no Recife, o Prêmio Cardeal Von Galen, concedido pela instituição americana Human Life International (HLI). Sua atitude foi considerada "heroica" pela instituição, que premia atitudes em defesa da vida.  

  

Veja também:

blog A lei do homem e a lei do homem religioso

especial Entenda o que dizem o Direito Canônico e o Código Penal

forum Opine: qual ética o médico deve seguir nestes casos?

video TV Estadão: As leis da Igreja em conflito com as leis dos homens

video TV Estadão: 'Posições radicais não garantem a vida', diz médico

O prêmio seria entregue pelo diretor da instituição para países de língua portuguesa, Raymond de Souza, e pelo chefe da HLI em Roma, monsenhor Ignacio Barreiro-Carambula. D. José afirmou que, se tivesse ficado em silêncio diante do episódio, estaria sendo cúmplice, "quase conivente". "Ele ousou enfrentar a mídia do mundo todo, não teve medo da impopularidade", frisou Raymond de Souza. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
Sobrinhoprêmioaborto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.