Divulgação
Divulgação

'Bolha espacial' no Universo antigo intriga astrônomos

Objeto é grande demais e contraria diversas teorias sobre o estado primitivo do Universo

Associated Press,

23 de abril de 2009 | 18h15

Uma estranha e gigantesca "bolha", avistada numa época em que o Universo era relativamente jovem, está intrigando os astrônomos.

 

link Nasa quer antecipar missão final para manutenção do Hubble

link Pesquisadores fotografam galáxias extintas há 5 bilhões de anos

link Astrônomos anunciam novo valor para a constante de Hubble

 

Usando telescópios baseados no solo e no espaço, cientistas olharam para quando o Universo tinha apenas 800 milhões de anos, e descobriram algo desproporcional e anacrônico. era gasoso, enorme e emitia um tipo de radiação, explica o principal autor do estudo, Masami Ouchi, dos Observatórios Carnegie (EUA).

 

Os cientistas não sabem exatamente como se referir ao objeto, então o estão chamando de "bolha" que emite radiação. Eles usam a palavra - em inglês, "blob", uma forma consagrada em filmes de terror como A Bolha Assassina  - 34 vezes no artigo científico que descreve a descoberta, e que será publicado no Astrophysical Journal. Formalmente, o nome dado é Himiko, uma rainha mitológica do Japão.

 

"A questão é: o que é?", diz Richard Ellis, do Instituto de Astronomia da Califórnia, que não tomou parte na descoberta. "Frequentemente, um enigma leva a um grande avanço. Meu instinto me diz que esse objeto é muito especial".

 

Ouchi e Ellis dizem que uma possibilidade é de que, por pura sorte, os astrônomos tenham captado o momento exato da formação de uma galáxia no Universo primitivo, algo que jamais tinha sido visto antes.

 

À medida que olham para mais longe no espaço, cientistas também estão olhando cada vez mais para o passado. O que Ouchi descobriu aconteceu há 12,9 bilhões de anos. Apenas três outros objetos mais antigos já foram avistados.

 

O mais impressionante na "bolha" é seu tamanho, quase tão grande quanto a Via-Láctea. De acordo com muitas teorias sobre a história do Universo, nada tão grande deveria existir num tempo tão remoto. Outras explicações possíveis para a natureza de Himiko seriam uma colisão entre galáxias ou um fenômeno provocado por um buraco negro.

Tudo o que sabemos sobre:
astronomiagaláxiaburaco negro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.