BP afirma que interrupção de vazamento no Golfo do México deu certo

Empresa cimentou fundo do poço Deepwater Horizon para garantir que não houvessem mais riscos

Reuters

19 Setembro 2010 | 12h36

Destruição. Engenheiros da BP conseguiram conter o vazamento de petróleo em julho, mas só agora os trabalhos para cimentar o poço foram realizados

 

 

HOUSTON - Depois de cimentar o fundo do poço Deepwater Horizon por meio de um outro poço de alívio, na operação que ficou conhecida como "bottom kill", a companhia petrolífera britânica BP afirma neste domingo, 19, que a interrupção completa do vazamento no Golfo do México deu certo. 

 

Engenheiros da BP já tinham conseguido conter o vazamento do petróleo em julho, quando o poço foi fechado com uma válvula, no entanto foi preciso lançar cimento no topo desse mecanismo em agosto.

 

De acordo com o líder de esforço federal direcionado para tratar do problema, o almirante da reserva da Guarda Costeira Thad Allen, o preenchimento com cimento era necessário para garantir que não houvessem mais riscos de vazamentos.

 

O poço inundado de petróleo ficou sem verificação depois da explosão em 20 de abril, que matou 11 trabalhadores e deixou uma torrente de óleo pela costa de quatro estados do Golfo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.