BP afirma que interrupção de vazamento no Golfo do México deu certo

Empresa cimentou fundo do poço Deepwater Horizon para garantir que não houvessem mais riscos

Reuters

19 de setembro de 2010 | 12h36

Destruição. Engenheiros da BP conseguiram conter o vazamento de petróleo em julho, mas só agora os trabalhos para cimentar o poço foram realizados

 

 

HOUSTON - Depois de cimentar o fundo do poço Deepwater Horizon por meio de um outro poço de alívio, na operação que ficou conhecida como "bottom kill", a companhia petrolífera britânica BP afirma neste domingo, 19, que a interrupção completa do vazamento no Golfo do México deu certo. 

 

Engenheiros da BP já tinham conseguido conter o vazamento do petróleo em julho, quando o poço foi fechado com uma válvula, no entanto foi preciso lançar cimento no topo desse mecanismo em agosto.

 

De acordo com o líder de esforço federal direcionado para tratar do problema, o almirante da reserva da Guarda Costeira Thad Allen, o preenchimento com cimento era necessário para garantir que não houvessem mais riscos de vazamentos.

 

O poço inundado de petróleo ficou sem verificação depois da explosão em 20 de abril, que matou 11 trabalhadores e deixou uma torrente de óleo pela costa de quatro estados do Golfo.

Tudo o que sabemos sobre:
Golfo do MéxicoBPvazamento de óleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.