Brasil adere a tratado de recursos fitogenéticos

O Brasil aderiu nesta segunda-feira ao Tratado Internacional sobre Recursos Fitogenéticos para a Alimentação e a Agricultura da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação (FAO), por meio de um ato assinado pelo ministro da Agricultura, Marcus Vinícius Pratini de Moraes, durante a Cúpula Mundial da Alimentação, promovida pela organização, em Roma.Com a adesão, o Brasil terá acesso aos resultados das pesquisas fitogenéticas de outros 34 produtos cultivados pelos demais países que participam do tratado.Vai também compartilhar com outros 115 países os resultados das pesquisas genéticas feitas sobre mandioca cultivada, desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Pratini de Moraes disse que a participação no Tratado Internacional da FAO é muito importante porque o Brasil possui 25% de todos os genomas vegetais do mundo e manterá o controle sobre essas espécies.Segundo o ministro, a troca de conhecimentos sobre novos cultivares entre os diversos países é essencial para combater a fome no mundo.

Agencia Estado,

10 de junho de 2002 | 18h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.