Brasil é o país onde mais cai raio no mundo

A média de descargas elétricas registradas no país colocou o Brasil em primeiro lugar no mundoem incidência do fenômeno. A informação foi possível depois de um estudo feito durante quatro anos pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) em parceria com a NASA.De acordo com essa pesquisa o país recebe até 70 milhões de descargas por ano e está à frente dosEstados Unidos, que registra cerca de 25 milhões de raios no mesmo período. Para o coordenador do Grupo de Eletricidade Atmosférica, Osmar Pinto Junior, a extensão territorial do país contribui para este índice. ?Na região tropical do Planeta o Brasil é o maior e por isso leva esse título inusitado?.A África Central é a região do mundo onde aincidência de raios também é grande, porém, por ser formado por países de pequena extensão territorial, o Brasil concentra maior número de descargas elétricas. A quantidade de raios tem vantagens para os cientistas que estudam o fenômeno, mas sérias desvantagens para a população.Para a população brasileira significa um granderisco para a vida e os bens materiais. Em todo o País morrem por ano cerca de cem pessoasvítimas de descargas elétricas. Cerca de 30% desta quantidade ocorre no Estado deSão Paulo.Nas regiões oeste do Rio Grande do Sul e sul do Mato Grosso do Sul a quantidade dofenômeno chega a 16 raios por quilômetro quadrado. No Estado de São Paulo a médiaé de 7 raios por quilômetro quadrado. Em termos de bens materias, como panes em sistemas detelefonia, em sistemas de informatização de empresas e eletrodomésticos, asdescargas elétricas causam prejuízos da ordem de 200 milhões de dólares. ?Este valornão contabiliza as vidas que se perdem.?Para os especialistas no assunto, quanto maior a quantidade de raios, mais avanços opaís tem nas pesquisas com relação a esse assunto. ?Para o desenvolvimento da tecnologia e das pesquisas, a maior incidência de raios só traz benefícios? afirma o pesquisador. Até o mês de março a queda de raios tem maior freqüência em todo País devido às altas temperaturas.

Agencia Estado,

10 de janeiro de 2003 | 18h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.