Brasil investe em novos VLS para lançar geoestacionários

A Agência Espacial Brasileira confirmou que está promovendo mudanças no sistema de lançamento de foguetes na Base de Alcântara, destruída há dois anos, quando a explosão de um Veículo Lançador de Satélites (VLS) matou 21 pessoas. De acordo com o novo projeto, apresentado por autoridades do Centro Técnico Aeroespacial (CTA), o Brasil passará a desenvolver uma nova linha de VLS e poderá lançar satélites maiores, de até 4 toneladas.A expectativa é de que novos veículos lançadores entrem em operação de 2008 a 2012, período em que deverão ser investidos até R$ 2 bilhões. O objetivo é fazer com que o Brasil tenha condições de lançar satélites geoestacionários, inclusive de outros países.

Agencia Estado,

24 de outubro de 2005 | 22h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.