Brasileiro dom João Braz de Aviz é nomeado cardeal pelo papa

O papa Bento 16 nomeou 22 novos cardeais nesta sexta-feira, os "príncipes da Igreja" que são os assessores mais próximos do papa e que um dia participarão da escolha de seu sucessor. O arcebispo brasileiro João Braz de Aviz está entre os nomes escolhidos.

PHILI, REUTERS

06 Janeiro 2012 | 12h08

Dom João Braz de Aviz, que desde 4 de janeiro de 2011 é o Prefeito da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada, esteve durante muito tempo à frente da arquidiocese de Brasília. Ele foi o único brasileiro e latino-americano escolhido pelo Papa desta vez.

Um dos integrantes mais proeminentes da nova lista é Timothy Dolan, o arcebispo de Nova York. Entre os outros nomeados estão clérigos da Itália, Portugal, Espanha, Índia, Canadá, República Tcheca, Holanda, Alemanha, China, Romênia, Bélgica e Malta.

A lista inclui arcebispos de Toronto, Praga, Utrecht, Florença, Berlim e Hong Kong. O chefe do rito católico Siro-Malabar, na Índia, também foi nomeado cardeal.

Dezoito dos novos cardeais têm menos de 80 anos, o que significa que serão elegíveis para um conclave secreto para eleger o novo papa entre os integrantes do seleto grupo quando o papa Bento 16 morrer. Os outros quatro já têm mais de 80 anos.

Em discurso para os peregrinos e turistas na praça São Pedro, o papa disse esperar que os novos cardeais demostrem sempre seu amor pela Igreja com coragem e dedicação.

Com as nomeações, o papa Bento, que foi eleito por um conclave secreto em 2005, agora escolheu mais de metade dos "cardeais eleitores" que poderão um dia eleger um novo líder para os cerca de 1,3 bilhão de católicos do mundo.

A cerimônia de posse dos novos cardeais, conhecida como um consistório, será realizado em 18 de fevereiro.

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAOVATICANOPAPACARDEAIS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.